-posts recentes

- Rezas populares

- Freguesias do Concelho

- MEDICINA CASEIRA

- Canções do Ferro Bico

- ABEL CAMPOS SEQUEIRA (Fun...

- FERRO BICO

- ANTÓNIO MENANO - FADO DE ...

- Fornos de Algodres

- Festas na Vila de Fornos

- Fornos antigamente

-arquivos

- Agosto 2007

- Setembro 2006

- Julho 2006

- Junho 2006

- Maio 2006

- Abril 2006

-mais sobre mim

Quinta-feira, 20 de Julho de 2006

MEDICINA CASEIRA

    Noutros tempos as pessoas não procuravam médicos quando se sentiam doentes, utilizando elas os seus próprios métodos para curar certas doenças.



    CABELO - As raparigas para fazerem crescer o cabelo entalavam uma madeixa numa cana em crescimento.

    CONSTIPAÇÃO - Comiam alho, ingerindo chá de sabugueiro ou uma  "borracheira" de vinho quente com mel, ao deitar.

    DOR DE BARRIGA - Quando as crianças se queixavam de dor de barriga untavam-na com azeite quente

    CIÁTICA - É uma doença rebelde que começa na nádega e se estende dolorosamente pela perna. Além do uso de panos quentes, pomadas e fricções, comiam alho descascado em jejum durante nove dias.

    QUEBRANTO - Doença que se revela com fraqueza e abatimento físico, proveniente dos males do estômago, figado e dos rins.
A superstição popular tomava-o por mau olhado e recorria ás rezas.

    CRAVO - Nesta pequena excrescência que se forma na pele da cara ou das mãos faziam-lhe sangue e deitavam-lhe leite de figos ou apegavam-se à Santa Eufémia com promessas.

    ESPINHELA CAÍDA - Era medicada com rezas e esticões dos braços e das pernas para que, no dizer das rezadeiras, um não ficasse mais curto que o outro.



publicado por Luis Pina às 13:41

link do post | comentar | favorito
|

-mais sobre mim

-pesquisar

 

-Agosto 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
23
24
25

26
27
28
29
30
31


-links

-Fazer olhinhos

blogs SAPO

-subscrever feeds